Agricultores familiares deverão informar a comercialização da produção ao eSocial através da DCTWeb

agricultura familiar esocial

Alterações na maneira de informar a comercialização de produtos ao eSocial vão impactar diretamente os agricultores familiares neste ano.

Segundo a plataforma do eSocial do governo Federal, esse projeto – que pretende digitalizar e unificar as informações fiscais, previdenciárias e trabalhistas – será atualizado para um novo leiaute S-10 (eSocial Simplificado).

Na prática, isso significa que os agricultores e agricultoras familiares em regime de Segurado Especial, deverão informar a comercialização da produção ao eSocial através da DCTWeb.

Esta mudança na obrigatoriedade da entrega da DCTFWeb para os Segurados Especiais iniciará a partir do dia 21 de outubro. Assim, para os Segurados Especiais, a prestação de informações da folha e da Comercialização da produção deve estar atrelada ao início da obrigação de entrega da DCTFWeb, seja por envio via Web Service ou na versão WEB Simplificado, e ocorrerão a partir da competência outubro/2021.

Ainda de acordo com a plataforma do eSocial, diferentemente de outros empregadores Pessoa Física (que começaram a enviar eventos de folha a partir de julho/21), a transmissão da Comercialização da produção via Web Service para o Segurado Especial será possível apenas a partir da competência outubro/2021.

A FETRAF-SC destaca a importância de os agricultores familiares anteciparem o cadastro junto aos SINTRAF`s, levando os documentos pessoais, do imóvel rural, além das notas de vendas de 2021.

Essa antecipação é importante para organizar as notas, caso haja obrigatoriedade de informar todos os meses de 2021, e, também, servirá para auxiliar na declaração do Imposto de Renda do próximo ano.

 

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Mais postagens