FETRAF-SC entrega pauta de reivindicações e cobra mais recursos para enfrentamento da estiagem

FETRAF-SC entrega pauta de reivindicações e cobra mais recursos para enfrentamento da estiagem

COMPARTILHE ISSO

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

É necessário que o governo do estado disponibilize mais recursos para as ações de enfrentamento da estiagem e que medidas garantam atendimento aos Agricultores e Agricultoras Familiares e camponeses

Em Audiência com o Governador Moisés nesta sexta (4/12) em Pinhalzinho, a FETRAF-SC entregou a pauta de reivindicações para amenizar a estiagem aos produtores de Santa Catarina que enfrentam uma das maiores secas das últimas décadas.

Entre as medidas anunciadas estão 42 milhões como recursos para garantia de renda, armazenamento de água, perfuração de poços, ajuda aos municípios para o transporte de água e reposição das sementes do troca-troca com uma parceria com os escritórios da Epagri.

Os eixos apresentados pelo governo estadual atendem aos pedidos da Agricultura Familiar, mas de acordo com Jandir Selzler, coordenador da FETRAF-SC os recursos disponíveis estão muito abaixo do necessário para atender um número maior de famílias, visto que mais de 100 municípios catarinenses decretaram situação de emergência pela falta d’água e milhares de famílias foram atingidas.

“Mesmo considerando importante os anúncios do governo estadual, avaliamos que são carentes de recursos e não vão atender ao total de famílias afetadas”, avalia Jandir. De acordo com ele, dos 10 milhões anunciados pelo governo do estado para distribuição de renda aos Agricultores e Agricultoras Familiares que estão em situação de extrema necessidade, este valor chegará somente a um mil famílias no estado, uma média de apenas 10 agricultores por município, entre os 100 que decretou emergência.

Depois dessa importante audiência e anúncios, a FETRAF-SC agora segue na busca de mais recursos com a Assembleia Legislativa e com o governo estadual. Além de começar o diálogo com a Epagri para garantir a troca de sementes para o plantio da safrinha.

MAIS INFORMAÇÕES PARA VOCÊ