Encontro da Contraf Brasil define diretrizes para 2020

COMPARTILHE ISSO

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Lideranças da coordenação nacional da Contraf Brasil constroem resolução estratégica para a organização sindical da Agricultura Familiar com o objetivo de avançar com conquistas e barrar retrocessos.

A deliberação foi definida durante o Encontro da Coordenação Geral Nacional, em Salvador, Bahia, entre os dias 20 a 22. A decisão é baseada após uma análise da conjuntura política nacional com olhar no desenvolvimento rural sustentável.

Entre as diretrizes traçadas os representantes do sistema Contraf Brasil apresentaram a necessidade de um processo intenso de formação e relação direta com a base, ou seja, comunidades da agricultura familiar. A direção também vai trabalhar com ações que devem estreitar laços que permitam o diálogo com a sociedade de forma a ouvir os anseios dos trabalhadores e trabalhadoras da agricultura familiar, para que na interação com os governos federal e estadual possam elaborar novas políticas públicas e ações de melhoria de vida para o conjunto da Agricultura Familiar.

Na agenda da Contraf Brasil também foi colocada a realização de mobilizações que resulte em novas conquistas e a manutenção dos direitos dos trabalhadores e trabalhadoras do Campo, das Águas e das Florestas.

Ainda, o encontro contou com momentos de trabalho em grupo, painéis, palestras com temáticas da organização sindical e enfrentamentos políticos.

“A reunião foi bastante produtiva. O nosso grande desafio para o próximo período é exatamente colocar em prática a nossa capacidade de interação direta com os agricultores familiares e de mobilização para que através delas possamos dar um basta nos retrocessos do governo Bolsonaro, que impactam negativamente nas políticas de reforma agrária e desenvolvimento rural”, explica Marcos Rochinski, coordenador Geral da Contraf Brasil.

Fonte: Patrícia Costa / Contraf-Brasil

MAIS INFORMAÇÕES PARA VOCÊ

Só o temor não nos Salvará

”Não é o vírus que nos mata, morreremos de irresponsabilidades assistidas e vilipendiadas” Assombroso, mas não suficiente! Sete séculos depois, oportunizados estamos a nos beliscar